20th nov

Reino de Sukhothai

Certo, vocês devem estar se perguntando onde raios fica este lugar certo?
Vamos resgatar um pouco de história antes de falar de comida. Este reino, também conhecido como Reino de Sião, teve sua capital decretada em 1782 numa cidade de Bangkok. Caso você ainda não tenha descoberto aonde fica este lugar, estamos falando da terra do Muay Thai.

Sim: Tailândia

Comparativamente, em termos culinários, a comida tailandesa é pouco conhecida, se comparado com suas nações irmãs de continente, como Japão, China, Coreia ou India. Há muita similaridades como o uso do arroz branco como base do amido, juntamente com os macarrões ou noodles, sem o uso de farinha de trigo. Localizado no sudeste asiático com um clima tropical úmido, esse país oferece uma variedade de temperos excepcional e paisagens como esta aqui: (dê uma fuçada em Phuket, uma das pequenas ilhas do país).

via GIPHY

Por que viemos falar de comida Tailandesa hoje?

Creio que a primeira experiência que tive com comida tailandesa autêntica foi num restaurante em São Paulo chamado Thai Gardens, que fechou suas operações há alguns anos mas cumpria uma promessa de culinária tradicional focada em uma experiência que ofereceria uma amalgama de sabores doces, amargos, apimentados, ácidos (não necessariamente azedos) e salgados.

What? Tudo junto? Parece ser bom?

via GIPHY

A segunda feliz experiência foi visitar o Chelsea Market, um caldeirão cultural gastronômico em Nova Iorque. No Chelsea Thai, que agora conta com uma unidade na Primeira Avenida, experimentamos o Phad Thai, um dos pratos mais tradicionais e comuns do país.

Certo! Aonde consigo experimentar comida tailandesa!?

Já existem alguns lugares no Brasil que oferecem uma experiência autêntica tailandesa. Notadamente, o bairro da Liberdade em São Paulo é uma mistura de chineses, coreanos, japoneses e outras nacionalidades. O Thai Chef Experience, abriu uma segunda unidade recentemente no bairro e fomos experimentar um pouco do menu deles!

A fachada dele é super discreta, mas como está muito bem localizado numa rua de excelentes restaurantes (note, não são restaurantes necessariamente caros), achei a proposta muito bacana! O interior conta com poucas mesas mesmo, mas uma informação bacana revelada pelo gerente é que 100% do staff da cozinha é tailandês.

Acabamos pedindo três pratos diferentes com três propostas: Curry, Arroz e Macarrão. Não pedimos o Phad Thai tradicional, mas achei todos os pratos muito bons!

Hmmm, mas eu conheço Curry!

Se segure a este pensamento. Até um tempo atrás eu mesmo não sabia definir o que era “Curry”. Minha leitura é que não se trata apenas de um tempero ou de um prato (receita) e sim os dois. Já ouvi falar que o Curry é uma composição seca de vários temperos, incluso a folha de Caril macerada. Como o zatar, é uma variedade, composta por gengibre, coentro, cominho, cúrcuma, pimenta, canela, cardamomo e diversas outras especiarias.

Fonte: Thai Chef Experience

Esta imagem acima é uma receita espetacular de um curry.  Normalmente pensaríamos em cores mais marrons, beges e amarelas para um curry, mas eles fizeram uma receita extremamente aromática com esse tom de verde, com uma sobrecoxa de frango em fatias muito finas e macias. Eu creio que a culinária tailandesa tem uma complexidade similar a comida indiana, que combina muitos sabores de especiarias com peso histórico, que levaram reinos e civilizações a prosperar (incluso nossos amigos portugueses).

Fonte: Thai Chef Experience

Acima, uma opção de macarrão de arroz (muito leve e de consistência firme) numa leitura de lámen japonês. Okay sobre a forma. Agora, o caldo é muito mais leve, adocicado e aromático e o lombo que normalmente é a estrela para quem curte carne de porco, perde relevância. Na real? Isso não foi uma crítica, por que o prato é muito bom! Caldo e massa, muito bons!

Fonte: Pedro de Toledo de Almeida

Terminando tivemos um arroz com camarão que tem equivalentes nas culinárias chinesas e japonesas. Mas feito com mais temperos, mais adocicado também e mais perfumado, embora o famoso arroz de jasmin ou basmati não seja utilizado. Ponto é que: com três pratos, em três pessoas, comemos muito bem!

Quanto aos temperos para culinária tailandesa:

Cara, isso aqui é alquimia. Muita coisa fresca, como citado acima, mas numa combinação poderosa. Apenas passamos por cima levemente sobre a culinária tailandesa, mas sugiro o seguinte:

Vá a uma feira livre e cheire tudo o que puder. Sim, cheire. Muitas vezes nos atemos a temperos “mastigáveis” com massa e cores mais atraentes. Fato é que os temperos e ingredientes frescos verdes e amarelos, são muito aromáticos e fazem até um franguinho magro ficar interessante.

Exige repertório, paciência, curiosidade, tolerância. Eu fiquei com muita vontade de conhecer o sudoeste asiático depois deste restaurante: Tailândia, Laos, Camboja, Vietnam, Malásia, Indonésia e Filipinas.

Até a próxima pessoal! Caso alguém tiver sugestão de restaurantes destes países, por favor, me avise!

Comentários (2)
  • Olá pessoal do “Comida Conecta” todos bem?! Espero que sim 🙂
    Bom, meu nome é Gabriella, atualmente moro em Jundiai (interior de São Paulo). Tive a oportunidade de conhecer melhor e trabalhar em um restaurante tailandês: o KOH SAMUI (único da cidade). A culinária é realmente apaixonante e saborosa … A variedade de curry’s e especiarias possibilita uma nova sensação a cada “colherada” sem contar que faz muito bem pra saúde a união destes ingredientes. O restaurante fica localizado em uma das principais avenidas da cidade, em meio a natureza …
    Caso o “Comida Conecta” passe por Jundiai, deixo como sugestão de visitar e degustar os pratos tailandeses no restaurante “KohSamui”.

  • Tenho tido mto contato com filipinos aqui no Canadá, é incrível como a culinária lá se assemelha ao Brasil, principalmente as sobremesas! Por exemplo, uma amiga me fez um “leche flan” que nada mais é do que pudim de leite! Sem tirar nem por! Sucesso e abraços 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *