6th nov

Udon

Olá pessoal, hoje temos o prazer de falar um pouco mais de culinária japonesa. O tema é até que recorrente no blog, mas vamos tratar especificamente de um prato apenas: Udon.

O Udon é uma das massas básicas da culinária japonesa e você já deve ter visto ele em alguns lugares, embora ele não seja tão popular quanto o Yakissoba (no Brasil pelo menos).

Só para separar aqui, Yakissoba e Soba não são exatamente a mesma coisa, o primeiro é uma receita chinesa que ficou muito conhecida no mundo e o segundo é um tipo de massa feita normalmente com o trigo sarraceno (aquele que a gente usa para fazer kibe sabe?).

Para concluir, ainda temos o Lamen ou Ramen (também de origem chinesa), e o Somen, massa mais fina feita com farinha de trigo e muitas vezes servidas com molhos/caldos mais frios e refrescantes. Espero ter mais chances para explorar cada uma delas, por hoje dá para trazer apenas algumas destas diferenças.

Voltando para o Udon: Apenas farinha e água. Estes dois ingredientes fazem a massa, sendo o caldo a parte mais complexa. Já ouvi pessoas falando que Lamen e Udon são a mesma coisa só que com variações de tamanho (udon sendo mais grosso), embora eu acredite que para se fazer Lamen, o kansui/baking soda ou água alcalina fazem a diferença (por favor comente à vontade sobre isso!=D). Um outro dia voltaremos a falar de Lamen!

Normalmente três das quatro massas citadas levam um caldo junto, extremamente complexo de se fazer. Ok, parece simples a primeira vista, mas um bom caldo exige tempo e prática. No caso japonês, sempre encontro como ingredientes principais ossos (porco, frango, peixe), algas (kombu e wakame são dois tipos muito comuns)/cogumelos, vegetais, peixe seco e bebidas alcoólicas para profundidade de sabor (normalmente mirin, mas pode se usar outras opções).

Existem muitos restaurantes no Brasil inteiro que servem Udon, hoje iremos trazer o Meu Udon, restaurante especializado neste prato que fica no segundo andar do Espaço Kazu, que conta com um restaurante no piso térreo além um ter café e sakebar no segundo andar também. Aqui embaixo temos a área do restaurante no segundo andar, só para Udon. (Esta imagem está no Google)


Acabamos pedindo dois Udon: Kitsune Udon (caldo leve, massa e cobertura de tofu frito com cebolinha e massa de tempura frita) e Karê Udon (caldo engrossado com karê, ou curry e pequenos cortes de sobrecoxa de frango). Ambos deliciosos, servidos muito quentes! Ao lado pedimos alguns tempurás: O Meu Udon faz tempuras individuais. Normalmente no Brasil estamos acostumados com aquele tipo frito com diversos legumes dentro. No nosso caso pedimos Aspargo, Chikuwa (竹輪) e Shisô (uma folha bem aromática, da família da menta, embora não seja ardida).


Tudo feito com muito sabor, etiqueta japonesa e um ambiente bem aconchegante. Vale a pena visitar, ainda melhor se for a noite de dia de semana para evitar filas.
Por fim, a gente conseguiu apenas um sorriso do Yoshio Mizumoto, o cara responsável por abrir a massa diariamente no restaurante.

De longe esse é com certeza o diferencial do restaurante, que tem a produção diária e feita por um artesão. Quem já trabalhou com massa fresca, seja de família italiana, japonesa, chinesa, sabe que isso envolve muita dedicação e cuidado aos detalhes.

Até a próxima pessoal!

Comentários (0)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *