10th out

Okonomiyaki, Washoi e Comida Japonesa

Pessoal do Comida Conecta, estamos de volta hoje para falar sobre um pouco de culinária japonesa. Inevitavelmente quem me conhece pessoalmente sabe que gosto muito do Japão e de toda a sua culinária, mas hoje vamos falar um pouco de um prato específico e uma sugestão de restaurante para conhecer.

Em São Paulo, particularmente, temos uma imensidão de restaurantes “japoneses” oferecendo as mais diversas propostas, muitas vezes ligadas ao conhecido rodízio de sushi. Você já deve estar pensando, “aaaaa, rodizio é só aqui mesmo, não existe lá fora”. Na realidade, mesmo no Japão, isso existe. Sim, a proposta de um serviço “tabehoudai” (食べ放題), é exatamente essa. A unica particularidade é que normalmente eles oferecem isso durante um tempo limitado, algo como “30 minutos de rodízio” e antes que você pergunte, existe o mesmo para bebidas (alcoólicas incluso).

Falaremos mais sobre tudo isso em outros posts. Hoje viemos conversar sobre Okonomiyaki (お好み焼き): literalmente “o que você quiser grelhado/frito”. Normalmente encontrado no Japão inteiro e muito popular em festivais populares como comida de rua, esse prato começa com uma base de repolho+massa de panqueca+coberturas.

Por coberturas, você pode entender como qualquer coisa que quiser, mas as receitas mais “comuns” levam lombo de porco/ lula / camarão, cebolinha, camadas de maionese, alga seca aonori, molho (parecido com barbecue) e raspas de peixe seco. Agora, por que raios estamos falando disso? Pessoalmente não conheço de cabeça muitos lugares que façam Okonomiyaki, então vim sugerir o Washoi para quem quiser experimentar.


Localizado bem pertinho da Av. Paulista (metrô Brigadeiro), tem uma fachada bem colorida e um menu até que modesto, mas com clima parecido com o Japão. Pelo que consegui entender eles estavam no bairro da Liberdade e mudaram, tanto que o site ainda está em construção. Dentro das opções: Lamens, Yakisobas, Okonomiyaki, Teishokus e Aperitivos. Sobre o Okonomiyaki consegui experimentar a versão com Tchyashu (escrita pode variar), as fatias de lombo fininhas que vão em cima do Lamen como cobertura do Okonomiyaki e depois experimentar a versão com lula. Ambas muito boas, bem preparadas e beem servidas. Para acompanhar sempre um copo de chá de cevada (mugui-chá) geladão.


Aproveitando o lugar, em outras visitas proveito o Tantanmen, um tipo de Lamen (origem mais chinesa do que japonesa) que leva caldo com base de misô (pasta de soja fermentada), carne de porco moída bem temperada, óleos de pimenta (sim, só o óleo, não aquele molhinho que você usa na feijoada) e gergelim, alguns vegetais e o macarrão Lamen mesmo. Quem quiser, podemos falar de Lamen em mais uns dois posts só para este assunto. No Washoi, o que eu pedi estava muito bom, teria colocado a massa um pouco mais cozida, mas achei muito bom. Gyoza (aquela trouxinha de massa fina com carne com legumes dentro) e Karaague (aquele frango frito beeeem crocante, parecendo frango à passarinho) estavam muito bons também.

 

Outros lugares com certeza vão oferecer variações de caldo, massa e coberturas, vale a pena fuçar bastante em São Paulo para descobrir tudo o que a culinária japonesa pode oferecer.
Sobre serviço e preço: Todo o staff do restaurante é bem jovem, ocasionalmente deixando o atendimento um pouco devagar, nada que desqualifique o lugar e não é cobrado a taxa de serviço
Espero que tenham gostado, vamos procurar voltar em breve com mais posts!

Comments (0)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *